Axismed e coronavírus

AxisMed e coronavírus: como a empresa está lidando com a situação?

Uma pandemia que mudou os hábitos das pessoas, gerou o lockdown em alguns lugares e fez as empresas revisarem os processos adotados. Diante desse cenário, é fundamental considerar como a AxisMed se ajusta às novas necessidades geradas pelo coronavírus.

Com o trabalho direcionado para o setor de saúde, tornou-se imprescindível que as ações fossem tomadas com rapidez. Esse foi o desafio para prestar o melhor atendimento clínico de excelência aos clientes e seus participantes. Passadas algumas semanas, o resultado já surte os efeitos esperados.

Para explicar melhor o que a empresa tem feito para enfrentar esse período de crise, conversamos com o CEO da AxisMed, Bruno Vale. Confira!

Qual é o cenário atual da COVID-19?

Em poucos dias, o Brasil virou de cabeça para baixo. Os acontecimentos relacionados ao coronavírus surgem muito rapidamente — em especial o aumento do número de casos — e, nesse sentido, é normal ter dúvidas sobre como agir.

“Tudo aconteceu muito rápido. Por mais que os nossos governantes tenham estudado o ciclo de evolução do vírus e os resultados das ações de prevenção e contenção em outros países, o impacto da pandemia é grande e inevitável. Afeta a todos, tanto no aspecto da saúde quanto no econômico”, explica Bruno.

Diante disso, o desafio é assegurar um atendimento clínico de excelência a todos. As ações de distanciamento e isolamento social e o reforço da rede de saúde contêm, de forma ordenada, a aceleração do total de casos e do número de mortes. Ainda assim, é preciso adequar a capacidade de atenção ao crescimento da quantidade de infectados.

É aqui que surge o trabalho da AxisMed. Com o aumento da procura por informações, é necessário garantir o acesso à melhor orientação de saúde nesse momento de crise. Isso tende a levar a uma mudança de hábitos, que trará alterações consideráveis para o pós-pandemia.

Segundo Bruno, a expectativa é que o mundo seja diferente depois que a crise for superada. Os consumidores deverão mudar seu comportamento de modo relevante e as pessoas também vão implementar uma jornada mais digital em suas vidas.

É possível verificar essas questões a partir de situações rotineiras. Se antes o trabalho era feito em escritórios, agora ficou claro que muitas funções podem ser exercidas em home office. O e-commerce também foi fortalecido nesse contexto. A telemedicina, por sua vez, foi regulamentada pela Lei 13.889/2020, pelo menos durante o período da pandemia.

Isso leva ao reforço do atendimento remoto, que tende a trazer benefícios até ao sistema e às operadoras de saúde. Afinal, atualmente, existem desperdícios devido à realização de exames desnecessários e ao comparecimento ao pronto-socorro por motivos sem gravidade.

Depois que a situação gerada pela COVID-19 passar, a tendência será adotar uma consulta a distância para solucionar as dúvidas. Contudo, é necessário ter uma plataforma robusta, segura e consistente, que preserve os dados do paciente e mantenha o sigilo médico.

Como a AxisMed se preparou para enfrentar a pandemia?

Com a necessidade de reforçar as soluções de saúde digital e garantir um atendimento clínico de excelência a clientes e participantes, a AxisMed fortaleceu o suporte remoto e o adequou ao momento de crise vivenciado. Além disso, buscou fornecer informações confiáveis e uma orientação de qualidade.

Guia da gestão integrada da saúde: controle e redução de custos para empresasPowered by Rock Convert

Para alcançar esse objetivo, a primeira medida foi montar um gabinete de crise e acompanhar diariamente a evolução do quadro pandêmico. Com o agravamento da situação, foram adotadas uma série de ações em adequação do time, inclusive com a contratação de profissionais e a preparação de equipes para trabalhar de casa.

Em seguida, a Central de Cuidados Integrados 24h foi fortalecida. Com enfermeiros clínicos preparados para oferecer direcionamentos e cuidados sobre a COVID-19 e outros temas de saúde, esse canal de interação recebe as principais dúvidas dos pacientes.

O CEO da AxisMed explica que as principais perguntas são voltadas ao coronavírus. “As dúvidas que recebemos são relacionadas à identificação de sintomas da doença, como tosse, coriza e espirro. Também pedem orientação sobre a melhor forma de manter o isolamento social e prevenir o contágio individual, da família e do próximo. Por isso, é imprescindível que as pessoas utilizem também os canais oficiais, como Mistério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS), para ficarem atualizadas”, ressalta.

Para se ter uma ideia, a Central de Cuidados Integrados 24h teve, em apenas um dia, o equivalente a um mês inteiro de atendimentos. Com o comitê de crise, todas as áreas conseguiram agir com rapidez a fim de adequar ao novo cenário. Entre os desafios enfrentados, estão:

  • aumento da exigência e do rigor no atendimento aos casos de COVID-19, absorvendo a alta demanda e assegurando os melhores níveis de serviço e qualidade da atenção clínica;
  • elevação da carga de trabalho das equipes em todas as áreas, sendo que muitos fazem hora extra;
  • ampliação da plataforma de saúde digital, com oferta de novos canais de atendimento;
  • agilidade e facilitação do atendimento aos pacientes na Central de Cuidados Integrados, com o propósito de reduzir o uso do pronto-socorro presencial;
  • exploração de novas oportunidades com os clientes e o mercado, para lançar uma nova plataforma digital de saúde e ampliar o acesso aos serviços.

Quais ações têm sido tomadas para lidar com os impactos do coronavírus?

A Central de Cuidados Integrados 24h da AxisMed é muito robusta e funciona por meio de uma plataforma omnichannel. Isso significa que todos os canais são integrados para facilitar o atendimento aos pacientes. “Temos disponíveis um 0800, acessos digitais via WhatsApp, chat on-line e teleorientação aos nossos clientes. Nossos consultores de saúde estão preparados para atender todas as questões relacionadas à COVID-19 e a qualquer outro tema de saúde”, fortalece Bruno.

A plataforma digital nasceu por telefone, mas ampliou para chat on-line, videochamada e outros formatos. Vale ressaltar que todos os clientes da AxisMed têm acesso, no entanto, ela também está sendo divulgada ao mercado. Assim, é possível combater o coronavírus com mais eficiência.

Também está sendo disponibilizado um serviço de telemedicina, com médicos clínicos 24 horas para realizar consultas e prescrever medicamentos e exames. Eles também oferecerão um atendimento adequado sobre como cuidar da saúde.

Esse serviço estará integrado à Central de Cuidados Integrados 24h para agregar mais valor e resolutividade aos serviços, tanto em termos clínicos quanto para aumentar o controle e a redução dos custos com saúde. Bruno também acredita que essa é uma tendência para o futuro — “a telemedicina tem um lugar muito relevante daqui em diante. Ela terá um espaço de bastante impacto no mercado, porque a barreira de acesso à tecnologia já está superada”, afirma.

Para acessar o serviço, a pessoa poderá fazer o procedimento por aplicativo mobile ou desktop. Ele deverá estar em funcionamento em breve, com o objetivo de atender durante e após da pandemia. Assim, as empresas e os indivíduos já contarão com um recurso médico qualificado, que também é seguro e preserva os dados individuais.

Portanto, mais do que um período de crise, a pandemia do novo coronavírus representa uma oportunidade de rever os processos de atenção à saúde. Com uma plataforma consistente, o paciente pode consultar um enfermeiro, nutricionista, médico, farmacêutico etc., sem se expor aos riscos de ir a um pronto-socorro.

Para as empresas e as operadoras de saúde, a plataforma digital representa a possibilidade de reduzir custos, ao mesmo tempo que permite ao paciente interagir com o profissional. Assim, há um ganho de atendimento e de acesso ao mercado.

É nisso que a AxisMed acredita e luta pela regulamentação da telemedicina, junto a outros participantes da sociedade civil organizada. Desse modo, todos ganham, especialmente os pacientes, que precisam de mais qualidade no atendimento à saúde — principalmente agora, com a pandemia do coronavírus.

Achou interessante as medidas adotadas pela AxisMed para combater a COVID-19? Entre em contato e conheça melhor nossas soluções para enfrentar esse período!

Quer receber mais conteúdos de saúde, gratuitamente?

Basta inserir seu e-mail aqui.

E-mail registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.